BEM VINDO

O no Cenáculo é lido por mais de 3 milhões de pessoas ao redor do mundo, pois ele é: INTERDENOMINACIONAL, INTERNACIONAL, INTER-RACIAL e TRADUZIDO EM 35 LÍNGUAS em mais de 100 países. Todos os dias o no Cenáculo sugere uma leitura bíblica e traz um versículo que se relaciona com o testemunho dado por pessoas de diferentes países, além de uma oração, um pensamento para o dia e um pedido de intercessão. Nesse devocional você encontrará palavras de pessoas comuns que viram a graça de Deus se manifestar em algo, e por isso decidiram compartilhar.

ASSINATURA NOCENÁCULO

Você pode assinar e receber o no Cenáculo onde você quiser, dentro e fora do Brasil. As assinaturas são anuais e você recebe 6 edições bimestrais no um período de 1 ano. Existem várias formas de assinar veja qual a melhor para você, sua igreja, sua empresa ou grupos de discipulado.

Assinatura De Bolso Individual


Tamanho bolso prático para leituras em qualquer local.
Adquira

Assinatura LG Individual


Letra Grande mais conforto para leitura excelente para grupos de discipulado, recepções e quadros de avisos.
Adquira

Assinatura De Bolso
Internacional


Tamanho bolso prático para leituras em qualquer local, modelo Internacional.
Adquira

CONFIRA

By Kelly Simoes 01 Dec, 2017

Litanias do Advento

 O profeta Isaías viveu em um tempo em que seu povo estava preocupado com seu futuro, suas famílias e seu relacionamento com Deus. Em meio à incerteza e ao temor, Isaías proclamou esperança, paz, amor e luz.

 As quatro velas na coroa do Advento representam a esperança, a paz, a alegria e o amor. A quinta vela, colocada no centro da coroa, representa a luz de Cristo, que vem ao mundo. Acenda uma vela cada domingo durante o Advento até que todas as cinco estejam acesas na véspera ou no dia de Natal. Quer você partilhe estas litanias com a família ou amigos ou reflita sobre elas sozinho, que seja um tempo de preparo para a vinda de Cristo.

  Primeiro Domingo do Advento: esperança pela presença de Deus

Fale: “Mas agora, ó Senhor, tu és nosso Pai, nós somos o barro, e tu, o nosso oleiro; e todos nós, obra das tuas mãos” (Isaías 64.8).

Acenda a primeira vela, a vela da esperança.

Leia: Isaías 64.1-9.

Reflita: Com grande entusiasmo, Isaías, falando em nome de seu povo, antecipa a vinda do Senhor. Com a antecipação, vem uma consciência renovada do pecado – aquilo que separa o povo de Deus. Em uma atitude de confissão, Isaías conclama as pessoas a lembrar-se de quem são (criaturas) e de quem Deus é (o Criador).

Faça: A confissão daquilo que nos separa de Deus nos prepara para a vinda de Cristo e nos abre para um Advento sagrado. O que o impede de celebrar plenamente a vinda de Cristo? Distrações? Rancores? Julgamento dos outros? Quais são suas palavras de confissão hoje?

Ore: Santo Deus, tu provas teu amor por nós continuamente. Somos obra de tuas mãos. Continua a moldar-nos à tua imagem. Juntos, esperamos a vinda de Cristo, nossa esperança. Em nome de teu Filho. Amém.

  Segundo Domingo do Advento: a paz por meio do consolo prometido

Fale: “Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus” (Isaías 40.1).

Acenda a segunda vela, a vela da paz.

Leia: Isaías 40.1-11.

Reflita: É uma bênção receber consolo em tempos de dificuldade. Uma palavra de encorajamento, o abraço de um amigo, uma refeição partilhada – cada uma dessas ações pode nos sustentar em tempos difíceis. Isaías lembra-nos de que nossa fonte de consolo é o amor e o cuidado de Deus por nós. Mesmo em tempos de dificuldade, podemos ter uma profunda sensação de paz sabendo que Deus nos abraça como um pastor que reúne suas ovelhas em seus braços.

Faça: Pense em maneiras pelas quais você foi consolado. Qual a experiência que mais se destaca para você? Nesta semana, procure oportunidades para consolar os outros. Entre em contato com alguém que esteja passando por um momento difícil. Planeje uma visita, dê um telefonema, mande uma mensagem ou escreva um bilhete para alguém. Se você fizer parte de uma comunidade de fé, considere perguntar a seus pastores se eles conhecem alguém que poderia se beneficiar de uma visita.

Ore: Profere outra vez tuas palavras consoladoras, ó Deus, para que possamos conhecer mais uma vez tua profunda paz. Usa-nos como instrumentos de tua paz para que possamos consolar outros em teu nome. Aproxima-nos mais da vinda de teu Filho, o Príncipe da Paz. Em nome de Jesus. Amém.

  Terceiro Domingo do Advento: alegria e boas-novas

Fale: “O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do Senhor” (Is 61.1-2a).

Acenda a terceira vela, a vela da alegria.

Leia: Isaías 61.1-4, 8-11.

Reflita: Como você define a alegria? A alegria é maior, mais profunda, mais vivaz e mais prolongada que o contentamento. A passagem bíblica de hoje fala sobre essa experiência, embora a palavra alegria não seja mencionada. Para muitos cristãos, essas palavras de Isaías são bastante conhecidas, porque Jesus as citou no início de seu ministério (ver Lucas 4.14-21). Quais são alguns exemplos de alegria na vida e no ministério de Jesus? O que, em sua vida, traz-lhe alegria? Ser um seguidor de Jesus é uma experiência alegre para você?

Faça: Releia Isaías 61.1-2a. Na próxima semana, procure maneiras pelas quais Deus está trazendo boas-novas aos oprimidos, curando os quebrantados de coração, proclamando libertação aos cativos e pondo em liberdade os algemados. Quando você se deparar com a obra de Deus no mundo nesta semana, faça uma oração de agradecimento e louvor.

Ore: Abre-nos para a alegria dessa estação do Advento, ó Senhor. Ajuda-nos a identificar teu amor quando ele surgir ao nosso redor. Em nome de Jesus. Amém.

  Quarto Domingo do Advento: amor pelos humildes

Fale: “Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador” (Lucas 1.46-47).

Acenda a quarta vela, a vela do amor.

Leia: Lucas 1.46-55.

Reflita: Maria, humilde e emocionada por estar grávida de Jesus, regozija em Deus e dá graças por ele a ter escolhido. O louvor de Maria se expande do pessoal ao universal. Suas palavras descrevem o amor de Deus pelos humildes, impotentes e famintos. Maria terá um filho cujo nome será Emanuel – Deus conosco. Isso é amor.

Faça: Quem são os humildes, os impotentes e os famintos em sua comunidade? Considere telefonar para um albergue ou restaurante comunitário para perguntar do que eles precisam. De que maneiras você pode oferecer assistência durante essa estação do Advento? A oferta de seu tempo e de seus recursos pode ajudar os outros a acolherem a Cristo? Como?

Ore: Nosso espírito regozija em ti, ó Deus. Graças pelo amor que nos mostras continuamente. Que teu amor aja por nosso intermédio enquanto nos esforçamos para mostrá-lo aos outros. Em nome de teu Filho. Amém.

  Véspera / Dia de Natal: luz na escuridão

Fale: “O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz” (Isaías 9.2).

Acenda a vela branca, a vela da luz.

Leia: Isaías 9.2-7.

Reflita: Cristo, nossa luz, veio trazendo paz, justiça e retidão. Esperança, paz, amor e alegria estão aqui! De acordo com Isaías, com a vinda dessa criança, chega ao fim o tempo da guerra e da opressão; os instrumentos da guerra serão reutilizados para o bem, e a luz brilhará nos cantos escuros da vida das pessoas.

Faça: Muitas pessoas experimentam felicidade e tristeza no Natal. Se você experimentar uma ou outra – ou ambas –, seja gentil consigo mesmo e com os outros hoje e deixe a luz de Cristo brilhar em seu espírito. Dê graças a Deus por tudo o que foi, tudo o que é e tudo o que será sabendo que Deus prometeu paz sem fim por meio da dádiva de Jesus Cristo.

Ore: Ó Deus, graças pela luz de tua presença contínua e pela dádiva de teu Filho Jesus. Que a luz de Cristo brilhe por nosso intermédio hoje e sempre. Em nome de teu filho. Amém.

 

Doug Hagler

By Kelly Simoes 01 Dec, 2017
Edição de Natal

Oferecemos com muita alegria uma edição especial do no Cenáculo para o período do Advento/Natal. São 31 mensagens , alcançando todos os dias do mês de dezembro. As reflexões escritas trazem à memória a anifestação de Deus na história muito bem descrita pelo escritor da Carta de Hebreus: antigamente, por meio dos profetas, Deus falou muitas vezes e de muitas maneiras aos nossos antepassados, mas nestes últimos tempos nos falou por meio de seu Filho. Foi ele quem Deus escolheu para possuir todas as coisas e foi por meio dele que Deus criou o universo. O Filho brilha com o brilho da glória de Deus e é a perfeita semelhança do próprio Deus (Hebreus 1.1-3).

Desejamos, igualmente, que as mensagens sejam portadoras de gestos concretos de perdão, de reconciliação e de fraternidade entre a família humana. O Natal é uma estupenda experiência da graça de Deus na vida de mulheres e homens rompendo as barreiras que nos separam e discriminam através do nosso horizonte pecaminoso. Por isso, Paulo, diante da grandeza da mensagem do Evangelho, faz um veemente apelo: Portanto, estamos aqui falando em nome de Cristo, como se o próprio Deus estivesse pedindo por meio de nós. Em nome de Cristo nós pedimos a vocês que deixem que Deus os transforme de inimigos em amigos dele. Em Cristo não havia pecado. Mas Deus colocou sobre Cristo a culpa de nossos pecados para que nós, em união com ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus (2 Coríntios 5.20-21).

Vocês encontrarão nas páginas deste devocionário mensagens de encorajamento, bem como sugestões para celebrar o período do Advento/Natal/Ano- Novo na vida familiar, na comunidade de fé e nos espaços dos seus relacionamentos cotidianos. Em nome da grande família do no Cenáculo, oferecemos o nosso afeto através desta edição e, igualmente, suplicamos a Deus as mais copiosas bênçãos advindas do bom Salvador, fonte de vida e paz.
Amém! Vem, Senhor Jesus! (Apocalipse 22.20b)

Com afeto.
Adriel de Souza Maia - Editor Nacional – no Cenáculo
By Kelly Simoes 06 Nov, 2017
Primeiramente pedimos desculpas pelo arquivo incorreto da publicação da mensagem do no Cenáculo do dia 5 de novembro de 2017.

Nesse sentido, estamos colocando nas redes sociais o arquivo correto. Reafirmamos o nosso compromisso com a sã doutrina fundamentada nos princípios da Palavra de Deus.

Pregamos e anunciamos que as pessoas falecidas completaram a sua missão terrena e estão no aguardo da ressurreição, à luz do ensino paulino em 1 Coríntios 15. Do mesmo modo, podemos agradecer a Deus pela vida dessas pessoas que deixaram marcas de compromisso com o Evangelho de Jesus Cristo. Nessa direção, o escritor de Hebreus sublinha:

Portanto, também, nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo o peso e do pecado que tenazmente nos assedia. Corramos com perseverança, carreira que nos está ´proposta (Hebreus 12. 1).

Por fim, nossas orações são oportunas e necessárias para tantas pessoas que perderam os seus queridos familiares e sofrem a dor da separação.

Por isso, precisam do toque de consolação pela graça do Senhor Jesus quando consolou os seus discípulos: Não se turbe o vosso coração; credes em Deus e crede também em mim { E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro consolador a fim de que esteja para sempre convosco (João 14. 1 e 16);

Por fim, reafirmamos o nosso compromisso, enquanto ministério do no Cenáculo, seguir o nosso propósito nos caminhos do Evangelho: Jesus Cristo, ressurreto, Com nossa orações a Deus em favor da grande família do no Cenáculo em terras brasileiras.

Adriel de Souza Maia, Editor.

Leia abaixo a mensagem completa.
More Posts
Share by: