Editor_1

PALAVRAS DO EDITOR

Vem, Senhor Jesus!

Abrimos Somos constantemente surpreendidos com notícias desagradáveis informando sobre acidentes físicos, ambientais, calamidades, bem como perdas, decepções em nosso dia a dia. Muitas pessoas decepcionadas dizem: Não leio jornais nem assisto aos telejornais; só falam de violência e notícias desagradáveis[...] Não aguento mais!
De fato, no cenário em que vivemos, há evidências concretas de violência, indiferença, intolerância, radicalismo e desconfiança. Ou seja, um quadro que retrata a realidade do pecado estrutural e pessoal e, consequentemente, seus desdobramentos em diversas esferas da vida. 
        
Esse cenário, muitas vezes, coloca-nos em um estado de desesperança, medo e, às vezes, de inoperância à luz das forças que provocam a antivida. E muitos indagam: Vale a pena lutar por uma sociedade melhor? 
        
Ler os acontecimentos apenas na perspectiva humana poderá nos frustrar e, especialmente, nos colocar em uma posição de indiferença, desânimo, conformismo e desesperança. 
        
Nosso olhar precisa estar atento aos sinais da graça de Deus no mundo mesmo diante das forças que se levantam contra o projeto de vida inaugurado por Jesus Cristo.
         
 Dessa forma, nosso trabalho na obra do Senhor tem a segurança de que Deus está conosco. Portanto nossa confiança não está nos sistemas vulneráveis e competitivos, mas no projeto do reino de Deus. Ele é o ânimo para continuarmos a crer que, na força do poder do evangelho, poderemos reafirmar: “Vi novo céu e nova terra [...] E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras” (Apocalipse 21.1a,5).
      
Essa voz de Deus convida-nos a uma atitude de esperança, de oração – “Vem, Senhor Jesus” – e de compromisso com a vida trazida por Jesus Cristo: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10.10b).

Com afeto.
Adriel de Souza Maia
Editor Nacional


Share by: