Editor_1

PALAVRAS DO EDITOR

Vida singela

Vivemos hoje uma realidade religiosa com extrema sofisticação. E, às vezes, indago: como Jesus reagiria dentro desse cenário com tanto espetáculo e exibicionismo?

A vida cristã não é algo complicado e sofisticado como contemplamos por meio das mídias sociais. O evangelho tem uma mensagem de singeleza de coração, mas com profunda significação de conteúdo. O conteúdo do evangelho é o próprio Jesus, que veio para viver entre nós e ensinou e viveu priorizando a beleza da vida humana. Em outras palavras, a vida humana é mais importante que as instituições. Por isso, Jesus rompeu com todos os sistemas opulentos de seu tempo, por exemplo, com o templo, com os herodianos, com os escribas, com os fariseus, bem como com a religião oficial.

Viver a simplicidade do evangelho constitui um grande desafio no contexto de uma sociedade marcada pela sofisticação da chamada pós--modernidade que, invariavelmente, desemboca na superficialidade, nas máscaras, na sofisticação etc.

O Mestre, Jesus Cristo, convida as pessoas a seguirem de forma simples, mas existencial: “Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso. Sejam meus seguidores e aprendam de mim porque sou bondoso e tenho o coração humilde; e vocês encontrarão descanso” (Mateus 11.28-29 – NTLH). 

De mesmo modo, as comunidades cristãs organizadas nos escritos de Atos dos Apóstolos sinalizam um viver comunitário marcado pela oração, pela partilha, pela comunhão, pela solidariedade e, consequentemente, viviam a experiência da alegria, da gratidão e da singeleza de vida (Atos 2.42-47; 4.32-35).
Que a graça educadora do Senhor nos conduza nos caminhos de uma vida profunda e marcada pelo “sentimento que houve em Cristo Jesus” (Filipenses 2.5).

Com afeto.
Adriel de Souza Maia
Editor Nacional


Share by: