Litanias do Advento

  • By Kelly Simoes
  • 01 Dec, 2017

Litanias do Advento

 O profeta Isaías viveu em um tempo em que seu povo estava preocupado com seu futuro, suas famílias e seu relacionamento com Deus. Em meio à incerteza e ao temor, Isaías proclamou esperança, paz, amor e luz.

 As quatro velas na coroa do Advento representam a esperança, a paz, a alegria e o amor. A quinta vela, colocada no centro da coroa, representa a luz de Cristo, que vem ao mundo. Acenda uma vela cada domingo durante o Advento até que todas as cinco estejam acesas na véspera ou no dia de Natal. Quer você partilhe estas litanias com a família ou amigos ou reflita sobre elas sozinho, que seja um tempo de preparo para a vinda de Cristo.

  Primeiro Domingo do Advento: esperança pela presença de Deus

Fale: “Mas agora, ó Senhor, tu és nosso Pai, nós somos o barro, e tu, o nosso oleiro; e todos nós, obra das tuas mãos” (Isaías 64.8).

Acenda a primeira vela, a vela da esperança.

Leia: Isaías 64.1-9.

Reflita: Com grande entusiasmo, Isaías, falando em nome de seu povo, antecipa a vinda do Senhor. Com a antecipação, vem uma consciência renovada do pecado – aquilo que separa o povo de Deus. Em uma atitude de confissão, Isaías conclama as pessoas a lembrar-se de quem são (criaturas) e de quem Deus é (o Criador).

Faça: A confissão daquilo que nos separa de Deus nos prepara para a vinda de Cristo e nos abre para um Advento sagrado. O que o impede de celebrar plenamente a vinda de Cristo? Distrações? Rancores? Julgamento dos outros? Quais são suas palavras de confissão hoje?

Ore: Santo Deus, tu provas teu amor por nós continuamente. Somos obra de tuas mãos. Continua a moldar-nos à tua imagem. Juntos, esperamos a vinda de Cristo, nossa esperança. Em nome de teu Filho. Amém.

  Segundo Domingo do Advento: a paz por meio do consolo prometido

Fale: “Consolai, consolai o meu povo, diz o vosso Deus” (Isaías 40.1).

Acenda a segunda vela, a vela da paz.

Leia: Isaías 40.1-11.

Reflita: É uma bênção receber consolo em tempos de dificuldade. Uma palavra de encorajamento, o abraço de um amigo, uma refeição partilhada – cada uma dessas ações pode nos sustentar em tempos difíceis. Isaías lembra-nos de que nossa fonte de consolo é o amor e o cuidado de Deus por nós. Mesmo em tempos de dificuldade, podemos ter uma profunda sensação de paz sabendo que Deus nos abraça como um pastor que reúne suas ovelhas em seus braços.

Faça: Pense em maneiras pelas quais você foi consolado. Qual a experiência que mais se destaca para você? Nesta semana, procure oportunidades para consolar os outros. Entre em contato com alguém que esteja passando por um momento difícil. Planeje uma visita, dê um telefonema, mande uma mensagem ou escreva um bilhete para alguém. Se você fizer parte de uma comunidade de fé, considere perguntar a seus pastores se eles conhecem alguém que poderia se beneficiar de uma visita.

Ore: Profere outra vez tuas palavras consoladoras, ó Deus, para que possamos conhecer mais uma vez tua profunda paz. Usa-nos como instrumentos de tua paz para que possamos consolar outros em teu nome. Aproxima-nos mais da vinda de teu Filho, o Príncipe da Paz. Em nome de Jesus. Amém.

  Terceiro Domingo do Advento: alegria e boas-novas

Fale: “O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do Senhor” (Is 61.1-2a).

Acenda a terceira vela, a vela da alegria.

Leia: Isaías 61.1-4, 8-11.

Reflita: Como você define a alegria? A alegria é maior, mais profunda, mais vivaz e mais prolongada que o contentamento. A passagem bíblica de hoje fala sobre essa experiência, embora a palavra alegria não seja mencionada. Para muitos cristãos, essas palavras de Isaías são bastante conhecidas, porque Jesus as citou no início de seu ministério (ver Lucas 4.14-21). Quais são alguns exemplos de alegria na vida e no ministério de Jesus? O que, em sua vida, traz-lhe alegria? Ser um seguidor de Jesus é uma experiência alegre para você?

Faça: Releia Isaías 61.1-2a. Na próxima semana, procure maneiras pelas quais Deus está trazendo boas-novas aos oprimidos, curando os quebrantados de coração, proclamando libertação aos cativos e pondo em liberdade os algemados. Quando você se deparar com a obra de Deus no mundo nesta semana, faça uma oração de agradecimento e louvor.

Ore: Abre-nos para a alegria dessa estação do Advento, ó Senhor. Ajuda-nos a identificar teu amor quando ele surgir ao nosso redor. Em nome de Jesus. Amém.

  Quarto Domingo do Advento: amor pelos humildes

Fale: “Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador” (Lucas 1.46-47).

Acenda a quarta vela, a vela do amor.

Leia: Lucas 1.46-55.

Reflita: Maria, humilde e emocionada por estar grávida de Jesus, regozija em Deus e dá graças por ele a ter escolhido. O louvor de Maria se expande do pessoal ao universal. Suas palavras descrevem o amor de Deus pelos humildes, impotentes e famintos. Maria terá um filho cujo nome será Emanuel – Deus conosco. Isso é amor.

Faça: Quem são os humildes, os impotentes e os famintos em sua comunidade? Considere telefonar para um albergue ou restaurante comunitário para perguntar do que eles precisam. De que maneiras você pode oferecer assistência durante essa estação do Advento? A oferta de seu tempo e de seus recursos pode ajudar os outros a acolherem a Cristo? Como?

Ore: Nosso espírito regozija em ti, ó Deus. Graças pelo amor que nos mostras continuamente. Que teu amor aja por nosso intermédio enquanto nos esforçamos para mostrá-lo aos outros. Em nome de teu Filho. Amém.

  Véspera / Dia de Natal: luz na escuridão

Fale: “O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz” (Isaías 9.2).

Acenda a vela branca, a vela da luz.

Leia: Isaías 9.2-7.

Reflita: Cristo, nossa luz, veio trazendo paz, justiça e retidão. Esperança, paz, amor e alegria estão aqui! De acordo com Isaías, com a vinda dessa criança, chega ao fim o tempo da guerra e da opressão; os instrumentos da guerra serão reutilizados para o bem, e a luz brilhará nos cantos escuros da vida das pessoas.

Faça: Muitas pessoas experimentam felicidade e tristeza no Natal. Se você experimentar uma ou outra – ou ambas –, seja gentil consigo mesmo e com os outros hoje e deixe a luz de Cristo brilhar em seu espírito. Dê graças a Deus por tudo o que foi, tudo o que é e tudo o que será sabendo que Deus prometeu paz sem fim por meio da dádiva de Jesus Cristo.

Ore: Ó Deus, graças pela luz de tua presença contínua e pela dádiva de teu Filho Jesus. Que a luz de Cristo brilhe por nosso intermédio hoje e sempre. Em nome de teu filho. Amém.

 

Doug Hagler

Share by: