EDIÇÃO DO BIMESTRE

EDIÇÃO DO BIMESTRE

Capa Setembro Outubro - 2017
        Com esta edição, estamos incluindo a quinta capa com imagens de filhotes. As ressonâncias do público do no Cenáculo têm encaminhado suas apreciações relativamente às escolhas dessas imagens. As crianças têm comentado sobre capas, e, nesse sentido, o no Cenáculo amplia sua circulação entre essa faixa etária. 
       Nosso intuito é ressaltar fundamentalmente a majestosa criação de Deus, bem como as lições importantes para a vivência humana, por exemplo, afetividade, cuidado, relacionamento. Nessa perspectiva, há uma tremenda responsabilidade de nossa parte por cuidar do jardim de Deus elaborado em seu projeto criador. Somos mordomos de sua criação (Salmo 24).
        Nesta edição, inserimos as imagens de filhotes de raposa. Uma imagem que traz vida pela sua energia. É um animal de natureza solitária e, especialmente, é conhecido pela sua “astúcia e esperteza”. E, às vezes, ouvimos a expressão popular: “aquela pessoa é uma raposa” para ilustrar sua capacidade de levar vantagens em seus negócios. No entanto essa é uma visão, mas a obra conhecida “O pequeno príncipe”, de Antoine de Saint Exupéry, descreve a raposa ressaltando sua “virtude do amor” (http://exame.abril.com.br/5-licoes-de-vida-comprovadas-de-opequeno-principe). Vale a pena consultar os sítios disponíveis sobre a raposa. Certamente, você vai gostar muito de conhecer várias curiosidades sobre esse animal mamífero com tantas histórias interessantes.

Assinatura De Bolso Individual


Tamanho bolso prático para leituras em qualquer local.
Adquira

Assinatura LG Individual


Letra Grande mais conforto para leitura excelente para grupos de discipulado, recepções e quadros de avisos.
Adquira

Assinatura De Bolso
Internacional


Tamanho bolso prático para leituras em qualquer local, envio Internacional.
Adquira

PALAVRA EDITORIAL

Vida singela

Vivemos hoje uma realidade religiosa com extrema sofisticação. E, às vezes, indago: como Jesus reagiria dentro desse cenário com tanto espetáculo
e exibicionismo?
Adriel de Souza Maia
Editor Nacional
Construindo juntos
Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais
agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo
 (1 Pedro 2.5).
Stephane Brooks
Diretor do Emmaus Ministries

DEVOCIONAIS

By Kelly Simoes 04 Sep, 2017
20 Outubro

Leia 1 Coríntios 6.1-12

“Tudo me é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo me é permitido”,
mas eu não deixarei que nada domine. 1 Coríntios 6.12 (NVI)*

Sou atleta de fisiculturismo e, como competidor, busco em minhas
atitudes servir de exemplo para outras pessoas. Com meus treinos
intensos e dietas rigorosas, busquei ajuda em Deus para que me tornasse
um campeão sem nunca ter de fazer uso de meios que podem ser lícitos
para muitos, mas nada disso me convém. Por isso, sabia que minha dedicação
teria de ser dobrada e minha confiança em Deus, inabalável.
Na Bíblia, lemos vários relatos de personagens que confiaram em Deus,
como: Noé, que construiu uma arca para abrigo de uma chuva que ainda
não tinha acontecido; Davi, que derrotou Golias mesmo sendo ainda jovem;
Elias, ao confiar que Deus mandaria chuva mesmo com o céu com
uma pequena nuvem.
O que esses personagens têm em comum é a confiança que eles tiveram
em Deus para que assim conseguissem realizar seus objetivos. Todos eles,
ao buscarem suas metas, confiaram em um Deus que é justo para fazer
muito mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos (Efésios 3.20).
Após quase dois anos no esporte, já me tornei um atleta reconhecido
por várias conquistas e sirvo de referência para atletas e não atletas. O
principal é que consigo divulgar a palavra de Deus por meio do esporte.

Oração:  Senhor amado, graças te damos, pois em ti podemos confiar. Não nos
deixe perder jamais a confiança em ti. Obrigado, pois até aqui o Senhor
nos ajudou. Em nome de Jesus. Amém.

Pensamento para o dia: 
Estamos confiando em Deus?
Oremos pelos atletas.

| Ramon Affonso Cabral (Petrópolis, RJ)

By Kelly Simoes 04 Sep, 2017
05 Outubro 

Leia o Salmo 19.1-6

Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas
que estabeleceste, que é o homem, que dele te lembres? E o filho do
homem, que o visites? Salmo 8.3-4

Uma noite, eu estava sentada em meu quarto pensando em meus
problemas quando meu pai me chamou até à varanda. Ele disse:
Olhe para o céu… Há tantas estrelas! Que noite linda! Eu nunca havia parado
para pensar na beleza do céu noturno. Sua declaração me fez esquecer
meus problemas por algum tempo. Quando olhei para cima, respondi:
Sim, elas são lindas.
Às vezes, estamos tão ocupados pensando em nossas provações que esquecemos
que Deus sempre nos dá algo de bom para desfrutar, mesmo em
meio às nossas dificuldades. Pode ser nossa família amorosa, ou mesmo
uma flor bonita, o ar fresco, o canto dos pássaros, ou a beleza das estrelas.
Naquela noite, enquanto eu olhava para o céu e apreciava as estrelas,
meus problemas ainda não estavam resolvidos. Mas eu me dei conta de
que, assim como as estrelas continuam a brilhar mesmo quando eu não
percebo, Deus nos abençoa em todas as circunstâncias, porque seu amor
é incondicional.

Oração:
 Graças, ó Deus, pelas belas coisas que tu nos dás para apreciar mesmo
em meio aos nossos problemas. Oramos como Jesus nos ensinou: “Pai nosso,
que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se
a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos
hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos
nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal,
pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!”.*

Pensamento para o dia: 
Onde posso encontrar as inesperadas bênçãos de Deus hoje?
Oremos por pais e filhas.

| Meliana Santoso (Java Oriental, Indonésia)




By Kelly Simoes 04 Sep, 2017
28 Setembro  

Leia Lucas 10.25-37

Então, lhe disse: Vai e procede tu de igual modo. Lucas 10.37b

O caminho da misericórdia foi a mensagem do no Cenáculo no dia
12 de abril de 2017. Recentemente, encontrei um morador de rua e
ofereci-lhe um almoço. Ele aceitou e, enquanto caminhávamos para o restaurante,
contou-me um pouco de sua vida. Perguntei o que ele desejava
comer. É preciso fazer isso, pois viver na rua é não ter mais a escolha do
que comer. Oferecer essa possibilidade é restaurar a dignidade.
Enquanto comprava a comida, entendi que eu deveria ajudá-lo a voltar
para Mossoró, Rio Grande do Norte, pois esse era seu desejo. Então,
combinamos que, no dia seguinte, ele estaria no mesmo lugar, e iríamos à
rodoviária comprar sua passagem. Voltei ao lugar no horário combinado,
mas ele não estava. Esperei apenas cinco minutos e fui embora. Segui a
vida.
Cinco dias depois, eu o encontrei; mais uma vez, combinamos um dia e
horário para sua viagem. Eu e duas amigas trabalhamos para organizar o
que era preciso: alimentos, produtos de higiene pessoal e roupas.
Chegamos ao lugar que nós havíamos marcado; mais uma vez, ele lá não
estava. Dessa vez, o esperamos por 20 minutos. Durante os próximos dias,
vamos procurá-lo pela redondeza. Não sei quando o encontrarei nem se o
encontrarei – o que sei é que preciso insistir em ajudá-lo.
Sim, usar de misericórdia dá trabalho – é isso que nos mostra a parábola.
Nós estamos disponíveis? É preciso lembrar que, ao final da parábola,
Jesus nos deixa uma ordem: “Vai e procede tu de igual modo”.

Oração:  Senhor, ajuda-nos a entender que nossa missão é servir ao próximo, sem
julgá-lo, e a fazer o melhor que pudermos para cumprir tua vontade. Em
nome de Jesus. Amém.

Pensamento para o dia:  Qual o meu limite no serviço ao próximo?
Oremos pelas pessoas que moram nas ruas.

| Andreia Fernandes (São Paulo, SP)
More Posts
Share by: